ADNP’s e Projetos de Ensino. Que negócios são esses afinal?

Caso você tenha ficado perdido nos últimos dias em relação às modalidades de ensino remoto disponibilizadas pela UTFPR, saiba que você não está sozinho! Diversos estudantes nos procuraram, a fim de sanar dúvidas e, justamente por isso, a Assessoria de Comunicação do campus Curitiba (ASCOM-CT) escreve essa matéria. Aqui, iremos explicar, de maneira resumida, as principais diferenças entre os Projetos de Ensino e as Atividades Didáticas Não Presenciais (ADNP’s).

Os Projetos de Ensino são iniciativas dos professores, como por exemplo, cursos, grupos de estudos, eventos, entre outros, que tem por objetivo estimular a educação continuada e melhorar o processo de aprendizagem. Nesse momento, os professores estão oferecendo cursos e grupos de estudos na modalidade não presencial como forma de promover a educação continuada. Os projetos de ensino poderão ser oferecidos durante todo o ano, independente desse período especial. As ADNP’s consistem na continuidade das disciplinas da grade curricular ofertadas no primeiro semestre de 2020 que foram interrompidas por conta da pandemia. Ainda sobre as ADNP’s, apenas os estudantes já matriculados desde o primeiro semestre podem realizá-las. Aqueles que optarem por não cursar disciplina em formado não presencial ainda resguardam o direito de realizá-las presencialmente no retorno às aulas, que ainda não tem data programada.

De acordo com Aurea Niada, Diretora Adjunta de Graduação e Educação Profissional do campus Curitiba, “as duas propostas existem para oportunizar aos alunos a participação em atividades remotas durante esse período. O bom desenvolvimento dessas iniciativas depende do esforço conjunto de todos os envolvidos, aluno, professores e gestão, num processo iterativo de diálogo e ajustes conforme necessário”.

Os professores interessados em ofertar qualquer uma das modalidades, podem conversar com o coordenador de seu curso que – ou vai abrir um processo no SEI (sistema que agrega diferentes documentações da Universidade) para que cada professor possa inserir seu projeto (como anexo) ou vai solicitar para que cada professor do seu curso abra um processo com, no caso das ADNPS, o projeto de aulas e o resultado de uma pesquisa prévia com os estudantes da disciplina, para mostrar o interesse ou não em cursar nessa modalidade.

Clicando aqui você pode encontrar ofícios relacionados aos Projetos de Ensino e ADNP’S, como a lista de cursos e disciplinas disponíveis por departamento. A diretoria-geral do campus Curitiba, por meio da ASCOM, vai disponibilizar espaço na sua página de Facebook (Comunica UTFPR Curitiba) e Instagram (Comunica UTFPR) para que estudantes e professores apresentem perguntas pontuais sobre essas atividades (nos comentários da divulgação desta matéria).

Francisco Camolezi

Francisco Camolezi

Aluno do curso Bacharelado em Comunicação Organizacional na UTFPR. Assessor de imprensa no campus Curitiba da UTFPR.