Forcampi reúne Universidades de todo o país no #CampiTalks

Ontem (14) ocorreu o primeiro #CampiTalks, evento promovido pelo Fórum Nacional de Dirigentes dos Campi Fora de Sede e Multicampi das Instituições Federais de Ensino (Forcampi) com o objetivo de dialogar sobre os diversos fazeres e as possibilidades a serem desenvolvidas nas diferentes instituições do país.São quatro eventos, todas as terças-feiras (14, 21, 28 de julho e 4 de agosto), em que gestores de instituições de ensino e outras frentes no contexto nacional compartilham suas experiências, respondem perguntas, discutem assuntos pertinentes a nossos tempos.

Sob o tema “Desenvolvimento regional: o impacto das universidades públicas no interior do Brasil”, o encontro desta terça-feira teve a participação de integrantes de 16 instituições de todas as regiões brasileiras – UFPR, UTFPR, UFJF, UNIFAP, UNIFAL, UFMT, UFMS, UFU, UFJ, IFMG, UFOPA, UNIFESSPA, UFOB, UFC, UNIFESP e UFAM, com manifestações no chat durante todo o evento, tanto de apoio quanto de perguntas aos participantes.

Os debatedores foram Otávio Landin e Weber Souza. Landin é diretor do campus binacional Oiapoque, da UNIFAP, e narrou o desafio da gestão em uma região distante dos polos de desenvolvimento, assim como a esperança que representa a Universidade nesse extremo norte, com a articulação do ensino por meio de seus oito cursos, de áreas diferentes, além de pesquisa e extensão atuantes. Citando o dito popular “ tirar leite de pedra”, Otávio demonstrou que, no seu caminhar, como diretor-geral do campus Oiapoque, em meio a vários “não” se encontram alguns “sim” e é nisso que pauta sua caminhada, entendendo responsabilidade e as transformações realizadas com e para a população local.

Weber Sousa foi diretor de Desenvolvimento da Rede de Instituições Federais de Ensino Superior (DIFES) e Coordenador de Planejamento e Orçamento das IFES da SESu/MEC; ele trouxe informações do âmbito dos recursos distribuídos pelo Ministério da Educação, demonstrando, nesse aspecto, os ganhos dos campi fora de sede. Weber também apresentou a diversidade nas iniciativas e experiências nos diferentes projetos dos campi, destacando as realidades regionais ímpares, mas que apresentam, como características comuns, serem parte do desenvolvimento das regiões em que se situam.

 “O CampiTalks inaugurou uma nova forma de conhecermos as diferentes realidades que temos em  todo o país. Situações que nos mostram o quanto o nosso país é heterogêneo com muitas assimetrias regionais. Percebemos a capacidade de transformação das universidades públicas em regiões de difícil acesso  na fronteira do Brasil“, declarou Peterson Andrade, diretor do campus de Governador Valadares, da Universidade Federal de Juiz de Fora e vice-coordenador nacional do FORCAMPI, que complementa: “Este bate papo público e aberto com colegas de várias instituições permite um aprofundamento da nossa capacidade de mudar as diferentes realidades que vivenciamos em nossa sociedade”.

Renato Bochichio, Coordenador Nacional do FORCAMPI e ex-diretor do  Campus Matinhos (Setor Litoral) da UFPR, que, ao lado de Peterson, foi organizador e mediador do evento, comemora: “A inauguração do #CampiTalks é um marco para o desenvolvimento do Forcampi. A iniciativa se mostrou extremamente interessante para a troca de experiências, a potencialização do debate sobre os campi e o fortalecimento dos laços que unem as comunidades das unidades interiorizadas, cuja identidade principal se percebe nos ideais do desenvolvimento regional”.

Dentre os participantes do evento, o diretor-geral do campus Curitiba da UTFPR, Marcos Schiefler Filho, um dos apoiadores do #CampiTalks, avaliou como positivo este primeiro encontro: “foram grandes gestores compartilhando seus conhecimentos, pessoas experientes, sobre as questões tão importantes para nossas universidades. Existe uma riqueza singular nesses conhecimentos. A experiência, por exemplo, do campus do Oiapoque, localizado a mais de 500 quilômetros da sede, em Macapá. Para chegar na sede, eles precisam passar por mais de 100 quilômetros de terra sem pavimentação, com pontes de madeira; quando vemos o trabalho espetacular realizado naquele lugar, aprendemos, sobretudo, que podemos fazer ainda mais com a estrutura que temos aqui, no Paraná. Estaremos juntos durante os próximos, na semana que vem e nas seguintes, pois entendemos que tal empreendimento deve ser uma oportunidade aproveitada por todos nós”.

E, para a próxima semana, o encontro já está marcado: dia 21 de julho, 15h, sob o tema “A interiorização das universidades e os caminhos para a democratização do acesso ao ensino superior”. Joana Guimarães, reitora da Universidade Federal do Sul da Bahia,  e Mírian Reis, diretora do campus dos Malês, da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira, são as convidadas do #CampiTalks, que segue com a mediação de Renato e Peterson.

Faça sua inscrição em https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeArnKZJm1aDmf8gdtKAuOwmAvLUdEjKeD-dyYBmBWs5LVWoQ/viewform , e assista ao segundo #CampiTalks na sala https://sigam2.ufjf.br/index.php/siga/publico/mconf/join/6301 .