Projetos de Meditação do DAEFI são destaque em São Paulo e Pato Branco

Durante o mês de novembro, cinco trabalhos sobre os projetos de extensão de meditação, vinculados ao campus Curitiba da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), foram apresentados no Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica (SICITE) e Seminário de Extensão e Inovação (SEI) da UTFPR e no XV Seminário de Educação Física Escolar da Universidade de São Paulo (USP).

Os trabalhos apresentados no SEI, foram: “Práticas de Consciência Corporal e Meditação na Infância”, da estudante de Educação Física, Isadora Marques, sendo um dos trabalhos vencedores da edição; “Solidariedade, Foco e Concentração: Projeto Meditando na Adolescência”, do estudante de Educação Física, Victor de Lara, e “Meditando na Graduação: Primeiras Lições”, de Sílvia Amélia Bim, professora do Departamento Acadêmico de Informática (DAINF) e Adriana Stadnik, professora do Departamento Acadêmico de Educação Física (DAEFI), que também foi orientadora de todos os trabalhos apresentados no SEI/SICITE.

Já na USP, os artigos apresentados foram: “Meditando na Infância e Meditando na Escola: Projetos de Formação que se Tornam Contextos de Investigação”, da doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Michaela Camargo, e pela estudante de Educação Física da UTFPR, Milena Nichel; “Práticas Integrativas e Complementares nas Aulas de Educação Física – Conhecimentos Transversais na Escola”, de Adriana Stadnik, da estudante de Educação Física, Milena Nichel, e Marynelma Garanhani, professora da UFPR. 

Todos os trabalhos são de integrantes e professores do Laboratório de Práticas Integrativas e Complementares (LAPIC), do campus Curitiba, que foi fundado em 2013 e que obteve, no ano de sua fundação, uma menção honrosa no SICITE com o trabalho “Aspectos Qualitativos das Ações do Projeto Meditando na Infância”, da estudante de Educação Física, Milena Nichel, de Leandra Ulbricht, professora do Departamento Acadêmico de Eletrônica (DAELN), Marynelma Garanhani e Adriana Stadnik. O LAPIC também possui uma parceria com a UFPR e a Organização Não-Governamental (ONG) Mãos Sem Fronteiras (MSF).

“É um laboratório que, hoje, atende, junto com os parceiros e instituições educativas do estado do Paraná, mais de dez mil pessoas meditando todos os dias nas escolas, universidades, nos espaços técnico esportivos”, relata Adriana. Ela continua: “de alguma maneira, o LAPIC proporciona, dentro do campus e por meio da Educação Física, um momento de reflexão, um momento de um olhar para dentro, de autoconhecimento por meio de suas atividades de meditação.”

Reportagem de Scheilla Godioso (ASCOM – CT).

Scheilla Godioso

Scheilla Godioso

Estudante do curso de Bacharelado em Comunicação Organizacional da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e estagiária da Assessoria de Comunicação e Marketing (ASCOM) do campus Curitiba da UTFPR.