PianoTec superlota museu paranaense no sábado

Brenno Lima e recitalistas: presente para Curitiba nesse sábado frio

O frio de quase zero grau do sábado (06.07) de Curitiba não interferiu na última apresentação do semestre do projeto PianoTec, do campus Curitiba da UTFPR, que aconteceu às 17h, no Museu Paranaense. Um evento quentíssimo, com músicas de compositores diversos, como Beethoven, Bach, Chiquinha Gonzaga, Charlie Chaplin, Mário Mascarenhas e outros. Um pouco antes do início da apresentação, o espaço estava lotado; a equipe do Museu precisou conseguir cadeiras e abrir a porta para que a sala lateral fosse utilizada também como um auditório improvisado, além dos que assistiram ao evento em pé.

O projeto, coordenado por Brenno Lima, visa ampliar a circulação de música na UTFPR; “o piano é um instrumento riquíssimo e muito versátil. Pode-se realizar qualquer estilo, ritmo; pode ser para obras solo ou acompanhamento; enfim, a UTFPR conta com três pianos acústicos, sendo que um é de cauda e dois pianos digitais Yamaha. Quando criei o projeto, queria potencializar e valorizar nosso patrimônio; são instrumentos caros e que muitas instituições não possuem”, informa Brenno. Projeto de extensão universitária, o PianoTec funciona como um laboratório, com experimentos, reflexões e discussões sobre a música, em que alunos e professores decidem conjuntamente os repertórios e formatos.

Cabe ao professor mediar esse universo, apontando as soluções adequadas em cada caso, conforme conta Brenno Lima: “Este semestre tem um aluno de 14 anos, que chegou mostrando muito talento e facilidade. Mas tocando tudo muito forte, sem pensar na dinâmica – forte e fraco, ou piano e forte -, sem pensar nas possibilidades de sonoridade que o instrumento tem, e também sem a técnica adequada. Quando vi isso, lancei o desafio a ele de tocar uma obra do classicismo, porque com aquele repertório ele poderia trabalhar várias questões, desde técnica até sonoridade e interpretação. Ele topou o desafio e o resultado foi surpreendente”.

Apresentar o PianoTec no Museu Paranaense foi uma parceria proposta pelo professor-pianista, despertada pelo ambiente condizente com o projeto e o piano de cauda Essenfelder, belo e de excelência, que habita o local. Além disso, o olhar para a importância do expandir o trabalho da Universidade Pública foi fundamental para a empreitada: “Acredito que é muito importante nós sairmos das quatro paredes e irmos a lugares diversos da comunidade, levando e expondo nossas atividades artísticas por Curitiba. Dentro dos projetos que coordeno, existe o movimento ‘UTFPR fora da caixa’, que é exatamente isso, sair um pouco do nosso Campus e ir ao encontro das pessoas”.

Como fazer para participar? Brenno explica: “O PianoTec é aberto à comunidade interna e externa. Para participar, o candidato precisa executar uma peça para piano solo de livre escolha. É feita uma banca com três músicos profissionais, e, de acordo com as vagas disponíveis, nós selecionamos os pianistas. Já a seleção das obras interpretadas no recital acontece em conjunto. Explico: cada aluno/pianista tem seu objetivo e tem seu próprio estilo. Eu penso na característica de cada um e sugiro um repertório. Muitos alunos já chegam com o desejo de interpretar uma obra específica, e isso é considerado também”.

Para o semestre que vem, os interessados podem ficar atentos às chamadas, realizadas semanas antes das bancas, divulgados pelas ferramentas de comunicação do campus (perfil e página do Facebook Comunica UTFPR aqui no e-campus e, para a comunidade interna, no broadcast).

O evento foi transmitido ao vivo e a transmissão disponibilizada no YouTube. Assista na íntegra em: PianoTec, do campus Curitiba da UTFPR, no Museu Paranaense.

Fotos de Sandra Beatriz, Marco Busetti e Maurini de Souza