Centro Europeu de Pesquisas Nucleares, em Genebra, promove palestra com professor do campus Curitiba

Nilson Garcia, professor do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Sociedade (PPGTE) e do Departamento Acadêmico de Física (DAFIS) do campus Curitiba da UTFPR, ministrou, no dia 5 de setembro, a palestra “O Impacto das Escolas de Professores no CERN em Língua Portuguesa”, no Centro Europeu de Pesquisas Nucleares (CERN), em Genebra.  O tema da preleção foi o impacto provocado nos professores brasileiros a participação nessa Escola.  

O CERN – Centro Europeu de Pesquisas Nucleares, situado na divisa entre França e Suíça, nos arredores de Genebra, é um dos maiores laboratórios de Física do mundo. É nele que foi construído e funciona o LHC – Large Hadron Colliders, anel de cerca de 27 km de perímetro situado em torno de 100 m de profundidade. No LHC são acelerados feixes de prótons quase à velocidade da luz que, ao colidirem, permitem que sejam feitas pesquisas sobre as partículas que compõem o universo. O CERN foi destaque em anos recentes quando, nos seus experimentos, foi confirmada a existência do Bóson de Higgs.

Além dos diversos programas de investigação desenvolvidos no CERN, dos quais participam pesquisadores brasileiros, o CERN também desenvolve programas de formação, tanto de pesquisadores quanto de professores. Dentre eles destaca-se a Escola de Professores no CERN em Língua Portuguesa, que atende professores falantes de língua portuguesa: portugueses, brasileiros e demais países integrantes da CPLP.

A Escola de Professores no CERN em Língua Portuguesa é realizada no decorrer de uma semana e constitui-se de cursos, palestras e visitas às diversas instalações do CERN. No âmbito brasileiro, essa Escola recebe o nome de Escola de Física CERN e atualmente ocorre sob o patrocínio da Sociedade Brasileira de Física, do SPRACE e da RENAFAE. A coordenação da participação dos professores brasileiros nessa Escola, de 2009 até 2017, foi de responsabilidade do professor Nilson Garcia, em parceira com o Nelson Barrelo Jr., professor da Universidade Federal Fluminense (UFF). Atualmente o Nelson Barrelo coordena a Escola de Física CERN.

Apoiado em levantamentos estatísticos, depoimentos de participantes e na experiência acumulada durante os dez anos que coordenou a Escola de Física CERN, Nilson Garcia falou para 42 professores: 20 brasileiros, 20 portugueses e 2 angolanos, além dos coordenadores Nelson e Pedro Abreu, do Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas (LIP), da Universidade de Lisboa. Esta é a segunda vez que Nilson profere uma palestra no CERN (anteriormente foi na Escola de 2018), registrando o nome do campus Curitiba da UTFPR nas atividades dessa grande instituição.

Detalhes da programação da Escola de professores no CERN em Língua Portuguesa (Escola de Física CERN, no Brasil) de 2019 –inclusive da palestra do professor Nilson – podem ser obtidos no seguinte link: https://indico.cern.ch/event/755350/timetable.

Também podem ser obtidas informações sobre a Escola de Física CERN no endereço www.sbfisica.org.br/escolacern, no facebook www.facebook.com/sbfisicacern e também no livro “Nós, professores brasileiros de Física do Ensino Médio, estivemos no CERN”, organizado pelo professor Nilson, que pode ser obtido gratuitamente no endereço https://bit.ly/2lCU2d4 .

??