Campus Curitiba da UTFPR promove evento de saúde mental e qualidade de vida

Na última terça-feira (20), aconteceu o evento “Qualidade de vida para todos”, organizado pela subcomissão de Qualidade de Vida e Saúde Mental (#tamojunto), composta por servidores e docentes do campus Curitiba da UTFPR. O evento foi dividido em duas partes: a abertura, que ocorreu no miniauditório pela manhã, com um bate-papo com Camila Kahlau, sobre “Meditação e Qualidade de Vida”. e o segundo momento, onde aconteceram diversas atividades lúdicas e terapêuticas, em frente ao Restaurante Universitário (RU).  

O evento é uma parceria do Núcleo de Acompanhamento Psicopedagógico e Assistência Estudantil (NUAPE), da Comunidade Integrada na Multiplicação de Conhecimentos (CIMCO) e do #tamojunto, Além da participação de Camila Kahlau, houve outras pessoas e instituições convidadas, que foram distribuídas em estandes em frente ao RU e puderam apresentar suas atividades e dar orientações a quem passava. Algum dos estandes presentes foram: 

  • Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (HEMEPAR);
  • Proeppi- Pró Reitoria de Extensão, Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do IFPR (Oficina de jogos); 
  • CVV- Centro de Valorização da Vida;
  • Faculdade Pequeno Príncipe com estudantes do curso de  Psicologia;
  • Arteterapia- Marcia Raquel Bellio Formiga 
  • Dança- Valquiria Barbosa
  • Auriculoterapia e acupuntura com cromoterapia- Leila Sanches e Daniela Vaz; 

Organização do Evento 

Membro da subcomissão de Qualidade de Vida e Saúde Mental, Adriana Maria Stadnik, professora pelo Departamento Acadêmico de Educação Física (DAEFI) contou que “em 2011, nós do DAEFI criamos o Laboratório de Práticas Integrativas e Complementares (LAPIC), e então começamos com essas práticas de meditação, técnicas corporais de dança circulares, promovendo sempre atividades lúdicas; assim a Universidade começou a perceber a necessidade de ter ações que cuidassem da saúde mental, inicialmente dos seus estudantes e dali a pouco começaram a perceber que não eram só os estudantes que sofriam de problemas de saúde mental, como por exemplo, depressão, ansiedade e burnout”.

De acordo com a professora, no ano de 2018, para tentar amenizar esses problemas, a reitoria decidiu criar uma comissão permanente de promoção de qualidade de vida e saúde mental e, a partir dessa comissão, foi reproduzido esse modelo para os 13 campi da UTFPR por meio de subcomissões. Segundo a professora, “nós aqui fazemos parte dessa comissão, organizamos esse evento que se chama ‘Qualidade de Vida para Todos’, e o objetivo é mostrar para as pessoas formas de encontrar consigo mesmo, de tratar sua saúde mental e de procurar momentos de relaxamento. E não é o único evento que nós estamos fazendo. Hoje (20) acontece na sede Centro e amanhã (21) no Neoville, vamos fazer também na Semana de Mecânica no Ecoville”.

Resultados desse projeto

De acordo com a professora, é muito cedo para apresentar qualquer tipo de número sobre a redução dos problemas de exaustão física e mental. Ainda assim, é possível perceber que se tem tido uma grande procura ao que está sendo oferecido. “Nós só temos números de participantes, por exemplo, sabemos que no projeto ‘meditando na UTFPR’ em 6 meses de duração tivemos a participação de 201 pessoas, nele oferecemos sessões quatro vezes por semana no LAPIC.  Sabemos que no projeto ‘meditando na graduação’ temos mais de 700 estudantes envolvidos, esse projeto foi lançado no início de 2019, e é uma parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e a ONG Mãos sem Fronteiras e nós, da UTFPR, estamos coordenando. Neste semestre letivo temos turmas dos cursos de Administração, Engenharia Elétrica, Sistemas de Informação e Educação Física participantes”.

Projetos paralelos 

Atualmente, a subcomissão está envolvida com projetos de extensão dentro e fora do campus Curitiba da UTFPR, buscando beneficiar não apenas a comunidade acadêmica, mas também trazer retorno para a comunidade externa. “Temos também 44 crianças de 3 a 5 anos de idade meditando, em uma creche municipal de Curitiba, no Centro de Educação Infantil Menino Jesus de Nazaré; esse foi o nosso primeiro projeto criado em 2013, seis anos atrás […] A UFPR também está na parceria do projeto ‘meditando na escola’ esse é um programa voltado para a formação de professores; lá são os docentes que entram para o projeto e levam suas turmas para meditar. Ao todo temos 7 mil crianças envolvidas em toda a região metropolitana e em Curitiba”. Finalizando, a professora contou que “nós pensamos em ampliar para até 14 mil crianças, em no máximo 1 ano, ou seja, em 2020 vamos ter o dobro de crianças. Nesse sentido, é um projeto mais expressivo porque ele atinge diretamente o professor, então contamos o número total de crianças e jovens envolvidos”. 

Reportagem: Bárbara Nunes ASCOM-ct

Abertura do evento
Créditos: Saturnino Machado