Bate-papo com… Brenno Lima

Brenno Lima é professor do campus Curitiba da UTFPR, pianista do Coral UTFPR e coordenador de seis projetos de extensão em música do campus. Concluiu, ano passado, o mestrado na Universidade de Massachutetts Amherst (UMass), nos Estados Unidos e recebeu o prêmio Geraldine Shank, destinado aos melhores desempenhos na Instituição.

(e-campus) Você tem inundado o campus Curitiba com projetos de extensão em música. Quais são eles e por que tantos?

(Brenno) Os projetos são: Série UTFPR Musical, Projeto Som no Queijo, Projeto Doce&Canção, Oficina de Teoria “Descomplicando a Partitura”, PianoTec: Técnica e Interpretação Pianística e Projeto Interfaces Musicais.
Todos esses projetos têm suas particularidades, mas há um objetivo comum: que haja uma circulação intensa de música dentro da nossa universidade. Uma universidade como a nossa UTFPR, com tanta pluralidade, com uma diversidade imensa, com cursos em diferentes áreas, precisa ter uma agenda cultural rica, onde alunos e servidores, e até mesmo a comunidade externa, possam ter acesso à cultura na instituição pública, e é por isso que temos investido e buscado trazer uma agenda musical intensa e diversificada tanto em formato quanto em horários mais acessíveis.

(e-campus) E esse prêmio internacional lindo…

(Brenno) Fiz o mestrado na Universidade de Massachusetts Amherst, Linha de pesquisa: Performance Musical (Collaborative Piano). O prêmio é o Geraldine Shank Collaborative Piano Award.
Anualmente o Departamento de Música e Dança da Universidade de Massachusetts Amherst celebra um evento chamado Student Awards. Esse evento premia alunos, tanto da graduação quanto da pós-graduação, que se destacaram por sua trajetória nos programas do departamento de Música. Fui um dos premiados com o Prêmio Geraldine Shank.
Geraldine Shank é uma musicista que vive em Amherst/MA e acabou de completar 100 anos. Ela é uma entusiasta da música e é reconhecidamente uma grande incentivadora dos alunos da área de Piano da Umass. O pessoal que se interessar pode acessar o site da Universidade, em que eles disponibilizam amplas informações sobre o assunto (https://www.umass.edu/music/news/umass-music-dance-announces-student-awards-2017-18).

(e-campus) Qual a importância de uma premiação dessas para a UTFPR?

(Brenno) Essa premiação significa, acima de tudo, um reconhecimento do corpo docente do Departamento de Música da Umass. E isso realemente não tem preço. Apenas dois alunos da área de performance em piano foram premiados, e eu fui um deles. Não esperava receber essa premiação, na verdade eu nem sabia que esse evento acontecia anualmente na Umass e fiquei realmente surpreso e lisongeado de ter sido contemplado e escolhido pelos professores. A importância disso para a UTFPR é que o nome da Universidade está inerente ao nome de seus servidores, todos ali da Umass sabiam que eu era um brasileiro, e que eu era um professor de uma universidade pública brasileira, e essa universidade é a nossa UTFPR.

(e-campus) Qual a importância das artes no campus Curitiba?

(Brenno) Uma universidade como a UTFPR, tão plural, tão diversificada e que se destaca na comunidade curitibana não poderia ficar sem atividades artísticas/culturais. Temos um coral, uma orquestra e um grupo de teatro que há anos e anos atuam fortemente em Curitiba. E isso deve continuar! E deve continuar fortalecido e com novas propostas. Nossos alunos sabem que, no campus Curitiba, há opções artísticas; temos música, temos dança, temos teatro. E isso só fortalece a instituição.

Deixe uma resposta