Bacharelado em Comunicação Organizacional recebe nota alta pelo MEC

O curso de bacharelado em Comunicação Organizacional, oriundo da tecnologia em Comunicação Institucional, iniciou suas atividades, no campus Curitiba da UTFPR em 2014 e, de lá pra cá, já acumulou diversos prêmios, como o da Intercom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação), devido a diversos projetos de discentes da formação.

Foto: Divulgação

Este ano (2019), o Ministério da Educação (MEC) realizou a avaliação de Reconhecimento do curso, fator necessário para validar nacionalmente os diplomas da graduação. A escala da avaliação varia de 1 a 5, considerando-se abaixo de 3 uma nota ruim. No caso da avaliação do bacharelado em Comunicação Organizacional, a média alcançada foi 4.

“É uma nota relevante, que mostra o trabalho do corpo docente. Como o curso de Comunicação Organizacional não tem o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE), essa é a nota do curso e, muito provavelmente, em 4 ou 5 anos, a gente passa por uma renovação de conhecimento, um outro processo de conhecimento igual a esse”, relata Camilo Catto, professor pelo Departamento Acadêmico de Linguagem e Comunicação (DALIC), e coordenador do curso.

Para a estudante do sexto período, Deborah Deluchi, a importância dessa nota é a evidência em que a Universidade se insere. “Eu acho que serve para destaque do curso e seu reconhecimento, até porque só existe Comunicação Organizacional em duas universidades no Brasil: na UTFPR e na Universidade de Brasília (UNB). Tem se visto, no mercado de trabalho, a necessidade de mais profissionais de comunicação que tenham o conhecimento de um pouco de cada coisa. Me dá orgulho saber que estou fazendo parte de um curso que cresce cada vez mais e que é visto como uma ótima oportunidade para as pessoas se desenvolverem.”

A nota do MEC também interfere no processo de reconhecimento do curso; “Essa nota dá uma garantia, para os estudantes que irão se formar, de que o curso está reconhecido, mas o que vai mudar realmente, é o fato de que agora, a gente pode utilizar isso como critério de avaliação para mudar algumas coisas que estão sendo feitas no curso e que, muito provavelmente, estarão prontas para o semestre que vem, como um laboratório de informática novo, um novo laboratório de fotografia e estamos vendo um espaço para pesquisa qualitativas.” comenta Camilo “Então [a nota] serve para que a gente consiga pressionar a Instituição a melhorar aqueles pontos em que tivemos uma nota baixa.”

O curso oferta, por semestre, 44 vagas para novos ingressantes. Para o próximo período deste ano (2019/2), já estão sendo feitas as chamadas dos aprovados pelo Sistema de Seleção Unificada (SISU), única forma de ingresso na UTFPR, tendo a nota mínima, na modalidade de ampla concorrência, atingido 659 pontos, segundo o site oficial do MEC.

Foto de Scheilla Godioso

Reportagem de Scheilla Godioso

Scheilla Godioso

Scheilla Godioso

Estudante do curso de Bacharelado em Comunicação Organizacional da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e estagiária da Assessoria de Comunicação e Marketing (ASCOM) do campus Curitiba da UTFPR.